Então vamos lá... como se diz em bom português.


Este texto não pretende ser lição de vida, muito menos teoria da conspiração ou da simplificação. Acho que nem temos neste momento esse luxo. Mais, não pretendo sequer, com este texto, debruçar-me agora sobre fundamentos espirituais e da casa do mistério quântico da vida para esta situação (área que me dedico com muito orgulho). Também não é momento par medos e pânicos (na verdade só nos afunda mais a vários níveis), é tempo para real ação responsável por parte de todos. Governo e população juntos, e quando uma das partes não tiver coragem de fazer o que é necessário a outra que o faça (na verdade não deveria haver partes... não me quero alongar na crítica política e social neste texto). Vamos aqui a um ponto: FACTOS – REALIDADE




A contaminação é extremamente rápida e silenciosa. Podemos já estar contaminados e nem saber. É essencial isolamento para não nos contagiarmos e não contagiarmos o próximo. Pelos exemplos de países como China, Itália, Macau... quanto mais tarde pior. Há que retardar a curva exponencial de contágio, para ainda termos a instituição médica a poder trabalhar.

Medo da crise económica?? ATENÇÃO: já está... na verdade já estava há muito. E agora? Aceitem os governos e a população, pois ainda vamos a tempo de salvar vidas e diminuir o estrago assim que olharmos de frente para o que se passa. Recuperação económica, impossível de não existir... assim o faremos, talvez não como pensamos agora... deixa lá ver.


Então chegamos todos à conclusão de fácil conta que é necessário RETIRAR-SE – tenham coragem e dignidade ao fazê-lo. Pois, o que serve a uns quantos a quarentena, se quando sairmos para a rua o contágio está lá à nossa espera novamente... nem é na próxima esquina... é logo ali na maçaneta e tudo o mais que nos rodeia.

Já que é imperativo RETIRAR-SE, sendo eu bastante pragmática há que aproveitar esta situação para lidar com o que tem no seu retiro forçado e espero que consciente.




Ora então vejamos: Questões que muitas vezes colocamos de lado por falta de tempo ou mesmo por falta de vontade, ou até medo... tem agora tempo para lidar: Falta de tempo para estar em família? Agora tem... ou será que voltar para casa ao final do dia era um sacrifício, ou era, ainda, mas pesado do que estar a trabalhar? Brincar e ouvir as crianças? Agora pode... ou talvez não aguente tanta energia, tanta alegria e raiva ao mesmo tempo... talvez porque a sua criança não pode brincar ou não teve infância? Ou ainda continua um teenager onde disputa tempo e responsabilidade com os seus filhos. Agressividade, apatia, negligência em casa? Agora tem de olhar... qual a sua verdadeira razão. Abusador ou Vítima? Manipulador ou Santo??? Agora, a quem criticar? Aos políticos e serviços públicos? Pare e olhe para a sua própria corrupção nas suas relações, quanto vende da sua alma para influenciar ou para ter aquele pequeno prazer de se alhear???? Ressentimentos, perdoar, pedir desculpa??? E Amar????? Talvez parar de fingir, ter coragem.... talvez parar, talvez saltar, talvez se responsabilizar’ E como parar de contribuir para tanto desdenhar???? BEM – ESTAS SÃO PERGUNTAS QUE UM DIA TEM QUE SE FAZER PARA DEIXAR DE SIMPLESMENTE SOBREVIVER (e isto nada tem a ver com tamanho da conta bancária, do estatuto social e muito menos com likes) – SOBREVIVER NO SENTIDO QUE A VIDA QUE LEVA TEM UM SIGNIFICADO QUASE TABUA RAZA.




PERGUNTAR-SE: QUAIS SÃO OS MEUS PRÍNCIPIOS? OS MEUS VALORES?

Quando tem situações difíceis a que se recorre para decidir?

Age de acordo com os seus princípios? Ou só de acordo com interesses, desejos e ambições?

Vá seja honesto e faça lá a sua conta de cabeça.

Eu ando a fazer as minhas. Olhem lá... tanta crítica á política, mas tanta corrupção na nossa vida mais íntima...

ESTÁ NA HORA DE ACORDAR... E ESTE É UM DOS MELHORES MOMENTOS PARA O FAZER.

ESTÁ EM CASA, RETIRADO... em vez de se sentar no sofá como lhe andam a dizer... não se sente no sofá... mas ponha-se a trabalhar, para quando sair desta ter algo por que lutar. Ou quer que daqui a uns meses volte tudo ao mesmo lugar? USAR ESTE RETIRO FORÇADO, E ESPERO QUE CONSCIENTE, PARA crescer, transformar será uma boa hipótese de usar o seu tempo para algo que construa vida, para algo que contribua para um mundo melhor. Quando um acorda, não há como não vibrar esse despertar. Já que está em casa ponha-se a pensar, a sentir, a trabalhar, a amar, a perdoar, a reconectar...




É tempo de SER HUMANO verdadeiramente.

É tempo de dar valor ao que realmente te significado e que dá sentido à vida.

É Tempo de se recuperar a dignidade de se estar vivo.

É tempo de bondade, é tempo de generosidade, é tempo de amizade, é tempo de responsabilidade. Dê a mão sem medo, seja verdadeiro consigo e com os outros, faça o correto quando mesmo parece que mais ninguém é. Sabe a coisa engraçada deste texto e da piada dual da existência? É que quem, por exemplo, é generoso, não lhe custa dar, quando aos outros sentem que fizeram algo muito importante. É como aquele presidente que querem a vacina só para os seus... tamanha ignorância, tamanho buraco na alma... o sistema cair, já caiu... agora que se levante o sistema da alma humana. Respeito à vida... não só à sua, mas a de todos. Não tenha medo de chorar... tenha medo de não sentir... é aí que tudo se corrompe e se destrói.


Sem pensar na razão deste vírus, e na chatice económica... está a obrigar-nos a lidar com todos os sub-mundos humanos, mas também com o mais belo que todos carregamos, a centelha divina, a vontade da vida florir, a entre-ajuda, a amizade, o verdadeiro carinho pelos nossos, pelo vizinho, pelos mais distantes, pela verdadeira abundancia, onde come um como mais 50... um amigo sozinho em casa, que venha e durma na sala... que os médicos e enfermeiros se arrisquem por mais vidas, que os cidadãos ajudem aqueles que não podem... olha que tamanha beleza nesta escuridão... não será a luz verdadeira a vibrar dentro de cada coração?


Temos visto ações de amor, amizade, ajuda, criatividade, alegria, arte... tudo a brotar da erosão, da solidão... como a alma humana é tão grande, como nasce e renasce.... Agora, (não sei como os nossos representantes e nós todos vamos fazer), mas quando vir alguém a fugir da guerra, com filhos nos braços, porque já não tem para onde ir... lembre-se do que está a passar... se não houvesse mais socorro não fugiria também? Está na hora da transformação... há milénios que esta mensagem não para de chegar. Será agora que pára escutar? Podemos neste momento da humanidade, ao tentar sobreviver a esta epidemia, salvar a próxima geração de tanta confusão. A revolução social que todos gritam e cantam, jaz aí no fundo desse coração... sim, o seu, o meu, o nosso... tal como aqueles que conscientemente se isolaram por responsabilidade... agora há outro passo, como pode desabrochar nesse ser humano que idealiza? Somos obrigados a olhar para a nossa escuridão e para a nossa luz da vida, tem tudo para o poder fazer, até tempo o tem... (na verdade sempre o temos...mas não o reconhecemos)... como quer sair desta? Apenas a sobreviver...? Ou vamos todos passar a viver?







É preciso coragem? É

Dá trabalho? Dá

Mas liberta e dignifica Dá força e dá Vida




P.S: Mother nature, Climate change, we are changing, hope in time… hope you feel our situation and meaningful suffering, because most of us didn’t when our brothers and sisters animals and plants, and rocks, soils and even other humans where dying. And one more P.S: THERE ARE SO MANY AMAZING HUMAN BEINGS… AND THE OTHERS ATE STILL  ON THE WAY.


Satya Penso estar saudável Amanhã já sei 16.03.2020




73 views